Dois grandes retornos

06/09/2010

Bom galera Schumacher voltou e não fez nada, mas anteriormente tivemos outros dois retornos que deveriamos agradecer por eles terem voltado.

Alain Prost


Conhecido como "professor", Alain Prost era tricampeão mundial e foi demitido pela Ferrari no final de 1991. No ano seguinte, o francês recusou ofertas e decidiu tirar ano sabático, mas fechou um contrato ainda durante a temporada com a Williams para ser o piloto em 1993. Prost foi polêmico ao proibir no contrato que Ayrton Senna, maior arquirrival, fosse seu companheiro e a decisão funcionou. O piloto foi tetracampeão mundial e decidiu, desta vez de forma definitiva, encerrar a vitoriosa carreira no final do campeonato.

Niki Lauda

Um dos grandes campeões da história da Fórmula 1 quase morreu na década de 70. O austríaco Niki Lauda faturou o título mundial em 1975, mas sofreu um grave acidente na temporada seguinte. O piloto estava a caminho de conseguir o bicampeonato, mas, na Alemanha, ainda na segunda volta, seu carro pegou fogo. Alguns pilotos e um policial conseguiram retirar Lauda do carro. O austríaco tinha queimaduras de primeiro e terceiro graus na cabeça e nos pulsos, vários ossos quebrados e os pulmões inundados de gases tóxicos. Lauda foi considerado morto e até um sacerdote lhe deu a chamada extrema unção, mas seis semanas depois, terminou em quarto lugar no GP da Itália daquele ano.

Posts Relacionados

0 comentários :