Érik Comas Feliz Aniversário

28/09/2010

Éric Gilbert Comas (Romans, Ain, 28 de setembro de 1963) é um ex-piloto francês de Fórmula 1. Ele foi campeão da Fórmula 3 francesa em 1988 e depois campeão da Fórmula 3000 em 1990, depois de somar o mesmo número de pontos que Jean Alesi em 1989, mas perdendo em uma recontagem de posições. Participou de 63 grandes prêmios, estreando em 10 de março de 1991. Ele somou um total de sete pontos no campeonato, sendo seu melhor resultado o quinto posto no Grande Prêmio da França de 1992.


Depois de encerrar uma carreira sem sucesso na F1 no final da temporada de 1994, ele foi para o Japão para continuar sua carreira de piloto de corridas na All-Japan Grand Touring Car Championship (JGTC), a principal série de corridas do Japão. Logo de início, ele ganhou o título GT500 em 1998 e 1999, e ficou com o vice-campeonato em 2000, todos os três anos pilotando para a Nissan. No final da temporada de 2003 (ele deixou a equipe Nismo em 2002 para atuar pela equipe Toyota no ano seguinte) ele foi o piloto de maior sucesso na história da série com a maior soma de pontos já conquistados por um único piloto. Isto só foi superado por outro piloto da Nismo, o campeão da GT500 e da Fórmula Nippon, Satoshi Motoyama.

Depois de uma satisfatória participação com a Toyota, Erik disputou as temporadas de 2004/2005 com a equipe Hasemi Sport de Masahiro Hasemi, pilotando um Nissan 350Z no GT500, incluindo a única vitória da equipe (com o co-piloto Toshihiro Kaneishi) na noite de 18 de dezembro de 2004 na corrida de exibição "All-Star 200" do traçado combinado oval/retas da California Speedway depois que os vencedores não oficiais foram penalizados com 60 segundos do seu tempo final na chegada devido a uma infração. Infelizmente, a corrida não somou pontos e não serviu para registro de vitórias para os pilotos e equipes.

Ele correu em 2006 na temporada do campeonato Super GT (antiga JGTC) para o ex-piloto de JGTC e proprietário da equipe das 24 Horas de Le Mans, Masahiko Kondo em um Nissan 350Z. Ele também participou de ralis, competindo em vários eventos ao redor do mundo. Durante isso, ele também criou o Comas Racing Management (CRM), uma empresa voltada para a administração e desenvolvimento de jovens pilotos, principalmente no seu país de origem, a França.

Na quinta corrida da temporada de Sportsland Sugo, Comas foi substituído pelo piloto Seiji Ara devido ao que página da internet CRM chamou de "problemas de saúde". Depois de retornar a Pokka 1000 km, em 5 de setembro de 2006, Eric anunciou em seu website que por motivo de saúde, ele não competiria nas últimas três corridas da temporada.

Comas ficou conhecido por não usar um visor colorido, preferindo usar um óculos de sol sob o visor. Seu filho, Anthony, atualmente compete na série britânica de Fórmula BMW pela Carlin Motorsport.

Registros na Fórmula 1
  • Nacionalidade Francesa
  • Anos 1991 – 1994
  • Time(s) 2 (Ligier e Larrousse)
  • GPs disputados 63 (59 largadas)
  • Campeonatos 0 (11º em 1992)
  • Vitórias 0
  • Pódios 0
  • Pontos 7
  • Pole positions 0
  • Voltas mais rápidas 0
  • Primeiro GP Grande Prêmio do Brasil, Interlagos, 1991
  • Primeira vitória
  • Última vitória
  • Último GP Grande Prêmio do Japão, Suzuka, 1994

Posts Relacionados

0 comentários :