1957 - Juan Manoel Fangio

22/09/2010

A Temporada de Fórmula 1 de 1957 foi a oitava realizada pela FIA. Teve como campeão o argentino Juan Manuel Fangio, da Maserati.

A novidade da temporada 1957 de Fórmula 1 foi a equipe Vanwall. Com três vitórias ela colocou o britânico Stirling Moss – mais uma vez – na vice-liderança.


Enquanto Fangio – agora na Maserati – consagrava-se pentacampeão mundial. Aquele era o último título dele na Fórmula 1. Mas o seu recorde permaneceria por quase cinquenta anos.



Nesta temporada ainda não era disputado o campeonato de construtores.

Em 1957, o argentino Juan Manuel Fangio deixa a Mercedes (que entretanto se retirou das competições) e volta a pilotar para a Maserati. Nesse ano houve maior competitividade porque passaram a existir três marcas com potencial para vencer e houve uma maior distribuição dos pilotos ganhadores. O campeonato viria a ser ganho por Juan Manuel Fangio, o seu quinto título e quarto consecutivo, seguido de Stirling Moss (Vanwall). Foi com o Maserati 250F, nesse ano, que Fangio alcançou a sua última vitória na Formula 1 no mítico circuito de Nurburgring (20,8 km). E que vitória!!
 
Juan Manuel Fangio alcançou a pole-position e liderou o início da prova até à 12ª volta, quando entra na box para abastecer e trocar de pneus. Fangio tinha iniciado a prova apenas com meio tanque de combustível, graças a essa tática conseguiu 31 segundos de vantagem sobre os seus adversários. Mas perde muito tempo na box e quando regressa à pista está com um atraso de 50 segundos para os líderes. Após duas voltas começa a maior recuperação da sua carreira e um dos momentos mais fascinantes da história da Formula 1. Pilotando como nunca tinha feito, Fangio, foi batendo recorde de volta sobre recorde durante 10 voltas seguidas. Na penúltima volta estava a 6 segundos de Mike Hawthorn (Ferrari) e Peter Collins (Ferrari), ultrapassando-os na última volta vencendo o GP de Nurburgring. Foi a sua última vitória e a mais sensacional da sua carreira e uma das mais inesquecíveis da história da Formula 1. Moss, no final disse “Esta foi talvez a maior performance de todos os tempos”, Fangio confessava: ”Hoje fiz coisas que jamais fiz numa pista...Qualquer que for a forma como se olhe para esta corrida, ela foi simplesmente fantástica. Eu atingi os meus limites de concentração e de determinação para ganhar. Foi isso que me permitiu arriscar daquele modo.” Naquele tempo, com aqueles carros (que já atingiam os 250km/h ou mais), com aqueles pneus e travões, naqueles circuitos...

O Vanwall VW57 conseguiu a primeira vitória totalmente britânica (carro e piloto) na história da Formula 1. Esse feito aconteceu no GP da Grã-Bretanha de 1957. No entanto essa vitória foi a “meias”.Na época, a Formula 1 permitia que os pilotos, durante a prova, podiam ceder o carro ao seu colega de equipa, partilhando o resultado. E neste caso foi isso que aconteceu. No GP da Grã-Bretanha, Stirling Moss (Vanwall VW5) conseguiu obter a pole-position mas durante a prova, à 20ª volta, o motor começou a falhar. Quando Tony Brooks, seu colega de equipa, para na box cede o seu lugar a Moss que consegue recuperar desde 9º lugar até à vitória. Estava consumada a primeira vitória totalmente britânica da Formula 1.

Stirling Moss viria a ficar em segundo lugar no campeonato atrás de... Juan Manuel Fangio (5º titulo)... era o seu terceiro vice-campeonato consecutivo sempre atrás de Fangio. No ano seguinte voltaria a ser vice-campeão. Diz-se que “em Stirling Moss convergem duas circunstâncias decisivas: ser muito bom e encontrar alguém ainda melhor – Fangio -, correndo quase sempre em inferioridade técnica".

Nesse ano de 1957 os pilotos oficiais do Maserati 250F foram: Juan Manuel Fangio, Jean Behra. Houve uma dúzia ou mais de pilotos semi-oficiais ou privados que utlizaram o Maserati 250F (incluindo Stirling Moss na primeira prova do ano, GP da Argentina, conseguindo a pole-position e a melhor volta da corrida, nas restantes provas do campeonato conduziu o Vanwall VW5).

Sistema de pontuação:
  • 1º lugar – 8 pontos
  • 2º lugar – 6 pontos
  • 3º lugar – 4 pontos
  • 4º lugar – 3 pontos
  • 5º lugar – 2 pontos
  • Volta mais rápida – 1 ponto
Apenas os cinco melhores resultados durante a temporada eram somados na classificação final do campeonato.

Posts Relacionados

0 comentários :