História do Circuito de Montreal

13/09/2010

O Circuito Gilles Villeneuve é um circuito construído na ilha de Notre Dame lá é realizado o Grande Prêmio do Canadá, Canadian Tire Série NASCAR, NASCAR Nationwide Series e Grand-Am Rolex Sports Car Series.


O Grande Prémio do Canadá, que teve lugar durante 30 anos no circuito Gilles Villeneuve foi eliminada do calendário 2009 de Fórmula Um e substituído pelo novo circuito de Abu Dhabi Grand Prix. Em 27 de Novembro de 2009, funcionários do Quebec e organizadores Grande Prémio do Canadá anuncioram um acordo com Formula One Administration e assinaram um contrato novo de cinco anos.

O circuito, no Parc Jean-Drapeau na Île de Notre-Dame, uma ilha artificial no Rio São Lourenço, que é parte da cidade de Montreal, foi originalmente chamado Île de Notre-Dame Circuit. Ele foi renomeado em honra do canadense Gilles Villeneuve, pai de Jacques Villeneuve, após a sua morte em 1982. O local sediou a Champ Car World Series Grand Prix de Montreal 2002-2006.



Barreiras de proteção passam perto do traçado do circuito e muitos pilotos experientes, já foram apanhados por eles. Uma parte particularmente famosa do circuito é a parede do lado de fora à saída da chicane final. Conhecida como muro dos campeões aqui no Brasil. Em 1999, o muro, que tem nele o slogan Bienvenue au Québec ("Bem-vindo à Quebec"), dando-lhe o apelido de "Mur de Quebec (Quebec Wall), terminou a corrida de três campeões da F1, Damon Hill, Michael Schumacher & Jacques Villeneuve, juntamente com o campeão da FIA GT Ricardo Zonta. Desde então, o muro foi apelidado de "The Wall Of Champions". Nos últimos anos, Jenson Button (2005) e Vitantonio Liuzzi (2007) também foram vítimasdo muro. Fernando Alonso 2005/06 F1 Campeão do Mundo e Nico Rosberg também bateram no muro na curva 5. Juan Pablo Montoya também atingiu um muro do circuito. Em 2010, Kamui Kobayashi também foi vítima da parede.


As alterações feitas em 2005 na chicane final foi controversa entre os pilotos na corrida para o Grande Prémio. As curvas ficaram mais e mais difícil para os pilotos.
Como parte do Parc Jean-Drapeau, o Circuito é aberto a visitantes,  para caminhada, corrida, ciclismo, patinação in-line, etc Durante os poucos dias do Grande Prémio, Île de Notre-Dame é um dos mais ruidosos lugares em Montreal. nos demais dinais de semana é um dos mais silenciosos, sendo localizada no meio de um rio, em uma ilha cheia de vegetação e animais, corredores e ciclistas. No entanto, em 4 de junho de 2009, a administração da Île de Notre-Dame proibiu o acesso de ciclistas competitivos para o circuito, justificando isso como uma medida de segurança para evitar as lesões, pois nos anos de 2008 e 2009 encontraram um aumento de acidentes com os ciclistas A proibição de ciclistas foi revista devido a protestos.

Como o Circuito Gilles Villeneuve serve como circuito para uma série de corridas diferentes, é possível comparar diretamente o tempo que cada categoria consegue fazer na pista, isso demonstra qual categoria é mais rápida, principalmente fazendo um comparativo entre a IRl e F1.
Em 2002, o ex-campeão da Champ Car Juan Pablo Montoya fez a pole position com um F1 com uma volta de 1:12.836. Várias semanas depois, durante a inauguração da Champ Car Grand Prix de Montreal, Cristiano Da Matta fez a pole com uma volta de 1:18.959.

Em 2006, sendo a última vez que Champ Car e F1 correram na mesma pista, os carros  Fórmula Um foram de 5 a 7 segundos mais rápido do que os da Champ Car. A pole position na Fórmula Um foi feita por Fernando Alonso em um tempo de 1:14.942, enquanto Sébastien Bourdais conseguiu a pole com 1:20.005 na Champ Car. A volta mais rápida na corrida de Fórmula Um foi de 1:15.841 por Kimi Räikkönen, enquanto Sébastien Bourdais fez a volta mais rápida em 1:22.325 na corrida da Champ Car.

Em 2007 a NASCAR Busch Series correu por lá e  Patrick Carpentier competindo na NAPA Auto Parts 200 fez a pole position com 1:42.086. Em comparação no Molson Indy Montreal a qualificação da Champ Car World Series foi de 1:20.836.

O tempo  para a Rolex Sports Car Series é 1:33.199. O tempo foi feito por Scott Pruett conduzindo um Chip Ganassi Racing na classe de protótipos Daytona em 2008.

Posts Relacionados

0 comentários :