Olivier Grouillard Feliz Aniversário

02/09/2010

Olivier Grouillard (Toulouse, 2 de Setembro de 1958) é um ex-piloto francês de Fórmula 1. Ele correu na Fórmula 1 de 1989 a 1992, participou de 62 GPs e marcou um ponto no campeonato.

Grouillard venceu o campeonato francês de Fórmula 3 em 1984 e foi para a Fórmula 3000, onde competiu de 1985 a 1988. Ele não obteve bons resultados nas primeiras temporadas, mas teve um melhor desempenho no campeonato de 1988.
No ano seguinte, Grouillard fez a sua estréia na Fórmula 1 pela Ligier no Grande Prêmio do Brasil de 1989. O ponto alto em sua carreira no campeonato foi o sexto lugar no Grande Prêmio da França de 1989. Ele mais tarde dirigiu pela Osella Corse e sua sucessora, a Fondmetal, bem como pela AGS e pela Tyrrell, na Fórmula 1 antes de tentar a carreira na IndyCar nos Estados Unidos da América, com pouco sucesso.
Grouillard foi freqüentemente criticado por outros pilotos por utilizar táticas de bloqueio quando ele estava para ser ultrapassado por outros carros mais velozes na qualificação e nas corridas.
Alguns desses incidentes aconteceram no Grande Prêmio da Bélgica de 1989, quando ele demorou a dar passagem à Lotus de Nelson Piquet na qualificação. O tricampeão acabou rodando na pista ao tentar ultrapassar o francês, e o brasileiro não conseguiu a qualificação. Piquet, furioso, mostrou a mão fechada para Groulliard quando a Ligier do francês passou.
Na qualificação para o Grande Prêmio de San Marino de 1990, Grouillard, pilotando para a Osella, bloqueou e prejudicou uma volta rápida de Nigel Mansell. O Leão parou ao lado de Grouillard e protestou furiosamente. Tal ato foi repetido no Grande Prêmio da Austrália.
No Grande Prêmio da França de 1991, embora sem impedir a passagem dos companheiros de corrida, Grouillard fez uma última tentativa para qualificar o seu Fondmetal (ex-Osella), mas seu motor explodiu e ao invés de Groulliard sair com o seu carro da pista ele continuou dirigindo o carro e espalhando óleo por todo o traçado. Ayrton Senna tentava a pole position e acabou por perder o controle de sua McLaren e atravessou a pista, perdendo a chance de se qualificar na primeira posição. Senna referiu-se ao fato de haver óleo pista como o motivo que o impediu de classificar-se em primeiro lugar.
No mesmo traçado, um ano depois, Grouillard, agora na Tyrrell Racing, impediu a passagem da Lotus de Johnny Herbert, deixando o piloto e o chefe da equipe, Peter Collins, muito nervosos.
A reputação de Grouillard fez com que ele fosse dispensado pela Fondmetal no final de 1991, quando ele decidiu usar o carro de corrida na pré-qualificação para o Grande Prêmio de Portugal, apesar deste apresentar um defeito na caixa de câmbio. Grouillard decidiu não usar o carro reserva e aparentemente devido a esse fato ele foi dispensado na segunda-feira seguinte via fax.
Em 1992, Grouillard, aos 33 anos, assina com a Tyrrell Racing, tendo como companheiro de time o italiano Andrea De Cesaris. O francês foi impiedosamente batido por De Cesaris, e abandonou a F-1 definitivamente no fim do ano.

Registros na Fórmula 1

  • Nacionalidade Francesa
  • Anos 1989 – 1992
  • Time(s) Ligier, Osella Corse, Fondmetal, AGS, Tyrrell
  • GPs disputados 62 (41 largadas)
  • Campeonatos 0
  • Vitórias 0
  • Pódios 0
  • Pontos 1
  • Pole positions 0
  • Voltas mais rápidas 0
  • Primeiro GP Grande Prêmio do Brasil de 1989
  • Primeira vitória
  • Última vitória
  • Último GP Grande Prêmio da Austrália de 1992

Posts Relacionados

0 comentários :