Piquet vetou Senna em 83 na Brabham

14/12/2010

O chefe da F-1, Bernie Ecclestone, disse ao jornal inglês The Independent, que em 1983, Nelson Piquet agiu nos bastidores e vetou a ida de Ayrton Senna para a Brabham, equipe que foi comandada pelo dirigente na década de 80. O brasileiro, elogiado, fazia testes em 83 para entrar na F-1 e acabou assinando com a Toleman, sua primeira equipe na categoria, em 84.

"Soube que o Nelson chamou o Ayrton de motorista de táxi, mas todos podíamos ver o potencial do Ayrton. Foi quando eu sabia que o Ayrton seria bom, porque o Nelson era do contra! No fim, Nelson entrou em contato com a Parmalat, nosso principal patrocinador, e os convenceu de que um brasileiro no time era o bastante e que era melhor para eles que tivéssemos um italiano na segunda vaga."

A equipe acabou contratando o italiano Teo Fabi, e Ecclestone lamenta. "Ele parecia ser muito legal."

Ecclestone diz que Senna foi um piloto mais completo que o alemão Michael Schumacher.

"Ayrton teria feito coisas ainda melhores que as que Michael conquistou se não tivesse morrido em Imola. Acho que Michael é super, mas se eles estivessem com o mesmo carro, eu apostaria meu dinheiro em Ayrton."

Será que Piquet tinha inveja ou medo de correr junto com Senna na mesma equipe???...

Posts Relacionados

3 comentários :

Teté disse...

E Piquet já teve medo de alguma coisa na F1? Ele tava é se preservando da competição interna, coisa comum até... ele mesmo disse em entrevista que criou inferno anos mais tarde dentro da Willians com Mansell pra se garantir, mas que no fundo, nada tinha contra o inglês...
Piquet certamente tb viu o potencial do novato... e agiu para se preservar.
Senna fez isso com Prost tb né... praticamente tirou-o da Mclaren... é isso mesmo? Ou tô falando besteira? =)
Forte abraço!!!

Vinicius Netto disse...

PUTQ QUE PARIU CARA!!!! Olha, é a primeira vez que eu poso um comentário por aqui mas, eu fico PUTO só de ouvir essa historia que o Piquet "vetou" Senna na Brabham. Porra, todo mundo sabe que ELE NÃO VETOU mas sim a PARMALAT, que por motivos politicos queriam um piloto italiano ma equipe. E eu tambem acho que, como o amigo ai de cima disse, o Piquet não teria medo de alguma coisa na F1. Ah vá....o cara era o atual campeão da F1 na epoca, porque que ele ficaria com medo do Senna em começo de carreira? E alias ele NUNCA teve medo do Senna. Disse o proprio numa entrevista na TV Cultura do dia 6 de Maio de 1994: "O Senna era um competidor assim como qualquer um.". E diga-se de passagem que, quem assumiu um lugar na Brabham foi o Corrado Fabi, primo do Téo Fabi.

Felipe Guerra disse...

Concordo totalmente com o Vinicius Netto por ser falsa a informação de que o Piquet vetou o Senna na Brabham. A patrocinadora da época, que era a Parmalat, não aceitou a ideia de dois brasileiros compor o time da Brabham, descartando Senna. Boa parte da mídia não sabia que Senna estava negociando com a Brabham, e foi o próprio Piquet, que deu a seguinte notícia para Reginaldo Leme: " Provavelmente o Ayrton vai correr comigo na Brabham no ano que vem(1984)".
Permita me uma correção Vinicius, a reportagem a qual você se referiu ocorreu no programa Roda viva em 2 de Maio de 1994, um dia após a morte de Senna.