O Mundial de Fórmula 1 conta com novidades regulamentares importantes para a temporada de 2011, entre as quais há a destacar o regresso dos sistemas de recuperação de energia cinética (KERS) e a adoção de uma asa traseira móvel para facilitar as ultrapassagens.

Mas não é só: além da implementação do aileron traseiro móvel, com vista ao incremento do número de ultrapassagens (já que o piloto pode escolher entre um acerto para maior velocidade de ponta), o controlo da asa dianteira passa a estar proibido, pelo que os pilotos não poderão mais modificar os ângulos do perfil principal do aileron dianteiro.

Outra novidade, depois de toda a celeuma que provocou no ano de 2009, é o final dos difusores duplos. A Brawn e a Toyota haviam sido as principais precursoras daquela solução nos seus monolugares de 2009, acabando por recuperar bastante da carga aerodinâmica que se havia perdido no final de 2008. Para além de simplificados, os novos difusores terão as suas dimensões reduzidas, passando de 17,2 cm de altura máxima para 12,5 cm em 2011.

Há ainda a salientar a colocação fixa de lastros no monolugar, evitando assim a sua alteração consoante o circuito a enfrentar, ao passo que o sistema F-Duct, introduzido este ano pela McLaren também foi proibido. Fora do âmbito desportivo, nota para a maior largura da via das boxes e para a obrigatoriedade de cada caixa de velocidades durar cinco provas em vez das quatro obrigatórias pelos regulamentos vigentes até ao final de 2010.

Para maior esclarecimento, veja um interessante gráfico publicado no site do jornal espanhol Marca , o qual exemplifica as novidades regulamentares mais marcantes.

Posts Relacionados

0 comentários :