GP de Las Vegas 1982

18/02/2011

Grande Prêmio de Las Vegas realizado em Caesars Palace, Estados Unidos, a 25 de Setembro de 1982.
Era a última prova da temporada. Keke Rosberg e John Watson estavam na briga pelo título. Foi um campeonato muito doido. Teve greve dos pilotos.

Teve dois acidentes fatais: Villeneuve e Paletti. Teve o acidente com Didier Pironi quando ele era o líder do mundial. Testemunhamos a volta de Niki Lauda, em grande estilo, ganhando os GPs da Inglaterra e de Long Beach.

Em conseqüência de tantos acontecimentos extraordinários, pilotos de prestígio mediano venceram corridas em 1982.

Riccardo Patrese venceu em Mônaco. Patrick Tambay, na Alemanha. Elio de Angelis ganhou o GP da Áustria. Rosberg venceu o GP da Suécia, conseguindo a sua primeira e única vitória no mundial.

Os Treinos.

Os Renault turbo de Alain Prost e Rene Arnoux, quase dois segundos mais rápidos que os demais, dominaram os treinos.

O piloto revelação da temporada, Michele Alboreto, obteve um surpreendente terceiro lugar no grid. Seu companheiro de time, Brian Henton, classificou-se apenas em 19º lugar.

Na Brabham, Riccardo Patrese ( quinto lugar ) foi mais rápido que o atual campeão Nelson Piquet ( 12º lugar ).

O candidato ao título, Keke Rosberg, colocou a sua Williams em 6º lugar, contra a 14ª posição do seu companheiro, Derek Daly.

A Ferrari ficou em 7º lugar com Andretti e Tambay conquistou o oitavo.

A McLaren, do outro postulante ao título, John Watson, classificou-se apenas em nono lugar. O outro carro, pilotado por Niki Lauda, ficou com o 13º posto.

Um surpreendente Eddie Cheever, ao volante da Ligier Matra, arrancou ótimo quarto lugar no grid.

O Fittipaldi Ford de Chico Serra ( número 20 ) não obteve classificação para a corrida. Sua melhor volta foi seis segundos mais lenta que a pole de Alain Prost.

A corrida.

Antes da largada, a situação do campeonato era a seguinte: Para ser campeão, Rosberg precisava de apenas um 6º lugar. John Watson deveria vencer a corrida e torcer para Rosberg não marcar pontos.

Largaram.
Alain Prost pulou na frente, seguido por René Arnoux. Na segunda volta Arnoux ultrapassou Prost. Em seguida, Alboreto, Watson e Cheever faziam uma corrida extraordinária.

Keke Rosberg, realizando uma prova tática, procurava fugir das bolas divididas e corria em 6º lugar.

Nesta altura da corrida começaram as quebras. Riccardo Patrese teve o motor BMW do seu Brabham quebrado na 18ª volta.

Na volta seguinte foi a vez de René Arnoux. Nelson Piquet parou na volta 25, também com quebra do motor BMW.

Na frente, Prost, Alboreto, Watson, Cheever, Rosberg (agora em 5o lugar) e Daly.

Prost apresentava problemas de dirigibilidade e estava sendo pressionado por Alboreto. Os outros pilotos também chegavam no lider.

Michele Alboreto, fabuloso, fez a volta mais rápida da corrida e ultrapassou Prost.

Em seguida, um determinado John Watson também ultrapassou Alain Prost.

Ao volante de sua McLaren número 7, o irlandes andava forte. Watson, agora em segundo lugar, mantinha a expectativa pela decisão do título.

Ele tentava, com muita combatividade, ganhar a corrida, mas na sua frente despontava um Alboreto absoluto e senhor da situação.

Na briga por posições intermediárias, Andréa de Cesaris e Niki Lauda faziam uma corrida a parte. Durante muitas voltas eles tocaram rodas e disputaram todas as curvas.

A corrida chegava ao final e o campeonato estava aberto. Rosberg corria em quinto e procurava manter-se assim.

Watson, em segundo, aguardava uma quebra de Alboreto e outra de Rosberg.

Nada disso aconteceu. A Tyrrell número 3 estava sendo magnificamente pilotada.

Michele Alboreto venceu a primeira corrida de sua vida e presenteou a Tyrrell com uma conquista depois de 4 anos. Watson, realizando uma das melhores corridas da sua vida, terminou em segundo lugar.

Eddie Cheever, muito bem, chegou em terceiro. Alain Prost, com o seu Renault totalmente desalinhado, chegou em quarto lugar.

Rosberg, chegando em quinto, foi o campeão de 1982.

Campeão com apenas uma vitória.

O GP de Lãs Vegas foi a corrida que apresentou, além do novo campeão, a primeira vitória de um piloto cuja transferência valia um motor Ferrari Turbo.

Alboreto, com 25 anos e em sua segunda temporada na fórmula 1, foi considerado o piloto revelação de 1982. O velho lenhador, Ken Tyrrell, como era de seu estilo, jogou duro contra todas as investidas da Ferrari para contratar Alboreto. Por conta disso, o comendador Enzo Ferrari ficou furioso com Ken Tyrrell, que em troca da liberação de Alboreto, queria o motor Ferrari Turbo para os seus carros, até aqui equipados com os Ford Cosworth.

Seria uma troca justa?

  • Extensão da Pista e Número de Voltas 3,650 m e 75 Voltas
  • Pole Position Alain Prost 1'16"356
  • Volta mais rápida Michele Alboreto 1'19"639
  • Líderes por volta Alain Prost - 1ª, 15ª à 51ª, René Arnoux - 2ª à 14ª e Michele Alboreto - 52ª à 75ª
  • Pilotos que concluíram a prova 13
  • Abandonos 10
  • Não Classificado 1
  • Não se Posicionaram para o Grid de Largada 2

Posts Relacionados

0 comentários :