GP da Alemanha de 2000

06/05/2011

Grande Prémio da Alemanha realizado em Hockenheimring a 30 de Julho de 2000.
O Gp da Alemanha de 2000 tinha previsão de chuva, concerteza o favorito era o líder até então do campeonato Michael Shumacher , como costume, aos sábados realizaram os treinos de qualificação no qual David Coutharld conseguiu a pole position com o tempo de 1:45.697, dividindo a primeira fila com Michael Shumacher.
Finalmente chegamos ao dia do Grande Prêmio, a possibilidade de cair uma forte chuva durante a corrida era muito grande, e como já visto nos anos anteriores a chuva colocava mais emoção à corrida.
A Corrida começava com David Couthalrd surpreendendo Michael
Shumacher, David fechou Shumacher e com isso Hakkinen passou os dois.
Na Primeira curva, Shumacher foi atingido pela Benetton de Fisichella, a corrida do alemão acabou.
Mas a corrida continuava e o show de Barrichello começava, o brasileiro subiu de décimo oitavo para quinto em Menos de 5 voltas, depois de as Mclarens terem largado com o tanque não muito cheio, Barrichello era a única chance de anular a vitória das Mclarens e Mika Hakkinen no campeonato de pilotos, quando Barrichello estava na Terceira posição teve que ir para o Box e isso fez com que caísse para à quinta posição.
Na décima nona volta, mais um episódio insólito abalou a Fórmula 1 com um espectador, que já teria bebido demais, invadiu a pista , obrigando a entrada do Safety car, o que seria bastante útil para Rubens Barrichello que agora estaria mais perto dos líderes.
Então que houve a relargada, e nesta mesma volta o Brasileiro Pedro Paulo Diniz se colidiu com Jean Alesi, originando que o Safety car voltasse à pista….
Durante a estadia do Safety car à pista, todos menos Barrichello, Frentzen e Zonta foram aos boxes para colocar pneus intermediários.
Houve a relargada novamente com Barrichello a atacar os pilotos à sua frente, o brasileiro mantia-se com os pneus para pista seca, enquanto Hakkinen ia ganhando 2 segundos por volta isso quando o Brasileiro já estava liderando à corrida.
Contudo Rubens Barrichello foi capaz de manter o ritmo da corrida e a vantagem para o finlandês Mika Hakkinen, pois nas últimas 5 voltas não chovia com intensidade, o que permitiu a Barrichello manter a sua vantagem na ordem dos nove segundos de avanço para o finlandês.
Assim terminava a corrida, com a primeira vitória de Rubens Barrichello, e também a quebra de um jejum de 7 anos sem uma vitória Brasileira na Fórmula 1.
Com a Vitória de Rubens, Shumacher ainda mantia a liderança do campeonato.
Acompanharam Barrichello ao pódio os dois pilotos da Mclaren na época: Mika Hakkinen e David Coutharld. O piloto Brasileiro não conseguiu conter as lágrimas e chorou de alegria por essa vitória.
Em uma corrida disputada em condições adversas Rubens conseguiu vencer e efetuou por sua vez a volta mais rápida da corrida ainda em piso seco com o tempo de 1:44.300, a volta do brasileiro seria também a volta recorde em corrida do circuito germânico!


  • Volta mais rápida: Rubens Barrichello 1m 44.300s
  • Primeira vitória de Rubens Barrichello na F-1.
  • Primeira vitória de um brasileiro na F-1 desde o Grande Prêmio da Austrália de 1993.


Posts Relacionados

0 comentários :