Especial Monaco Parte 2: O Rei de Mônaco, Ayrton Senna

20/07/2011

Continuando o Especial de Monaco semana passada falamos do Mrs. Monaco, quem perdeu pode ver aqui. Hoje falaremos do rei de Monaco.

O GP de Mônaco é disputado nas ruas do Principado. Comandado pela família Grimaldi há séculos, Montecarlo é um paraíso fiscal hoje sob comando do príncipe Albert, um notório esportista. Porém seu pai, o finado rei Rainier, teve de ceder sua coroa, ao menos de maneira figurativa, para um certo brasileiro.

De talentos especiais para voar nas ruas estreitas, Ayrton Senna já causou furor em 1984, quando pilotando um tétrico Toleman sob um dilúvio torrencial, estava em segundo lugar e passaria Alain Prost se a corrida não tivesse sido encerrada antes do horário. A pontuação foi dada pela metade e, ironia do destino, Prost perdeu o título daquele ano por mísero meio-ponto para Niki Lauda.

Senna tornou-se o primeiro brasileiro a vencer em Mônaco, em 1987. Mais do que isto, ganhou lá por seis vezes, se tornando o maior vencedor da pista em todos os tempos. A vitória de 1987 foi ainda a primeira corrida que um carro com suspensão ativa venceu.

No ano seguinte, com quase um minuto de vantagem sobre o rival Alain Prost, Senna bateu sozinho na entrada do túnel e abandonou a corrida. Este incidente marcou para sempre o piloto brasileiro, que disse ter tirado lições de sua desconcentração naquela corrida. Deve ter mesmo surtido efeito, pois entre 89 e 93 Senna ganhou simplesmente cinco corridas consecutivas, igualando e depois superando o recorde de Graham Hill. Ficam agora dois momentos especiais nesta trajetória

A fantástica "flying lap", que lhe deu a pole em 1991 (onboard camera):

O duelo com Nigel Mansell no finalzinho do GP de 1992

fonte: http://wp.clicrbs.com.br/almanaqueesportivo

Posts Relacionados

0 comentários :