As falcatruas do B194

14/09/2011

Sobre as falcatruas no carro da Benetton de 1994, ano do primeiro título de Michael Schumacher. Algumas ficaram só na desconfiança, mas outras ficaram comprovadas, a começar pela primeira prova daquele ano, aqui no Brasil. Como era a primeira corrida da volta do reabastecimento, a Benetton veio para Interlagos com irregularidades na mangueira de abastecimento, com uma capacidade muito maior de colocar gasolina no tanque. O Ayrton Senna ficou perdido na prova ao ver Schumacher retornar para a pista em muito tempo menos. Senna abriu na primeira parte do GP do Brasil, mas viu Schumacher ficar disparado na liderança depois da metade da corrida. Desesperado para tentar diminuir a distância, Senna rodou na curva da Junção e abandonou.

A Benetton B194 usava também disfarçadamente dispositivos eletrônicos e um controle de tração, proibidos naquela temporada. A FIA fez vistas grossas no começo da temporada prevendo que o campeonato seria um passeio de Senna. Depois de ficar sem o brasileiro, o Mundial se tornou monótono, com Schumacher disparado na frente. A partir daí, a FIA encontrou desculpas esfarrapadas para punir alemão, que ficou inclusive fora de duas provas. Naquele momento do ano, a Benetton já havia retirado as falcatruas do carro.

Posts Relacionados

2 comentários :

Marcelo Sabsud disse...

Se houve um ano na formula1 que um título foi injusto para uma equipe e um piloto. Mas dizer o que de uma equipe que tinha Breatore e Schumacher?
Este ano foi 1994, um campeonato terrível em vários sentidos.

Marcelo Portela disse...

Na verdade a maracutaia da mangueira ficou evidenciada no pit-stop do carro de Jos Verstappen, no GP de hockenheim daquele ano (1994). Até me lembro da manchete de uma das revistas da época: "o circo da F1 pega fogo". Felizmente o piloto Holandês saiu ileso, já a reputação de Flavio Briatore...