F1 na Indy ou Indy na F1?

06/03/2012

Convidado por Tony Kanaan, Rubens Barrichello testou pela KV Racing, acenando - ainda que não oficialmente - com a possibilidade de correr pela Fórmula Indy após perder a vaga na Williams; confirmada ou não a hipótese, relembre casos de pilotos vitoriosos na Fórmula 1 que se arriscaram a bordo de carros da Indy  Foto: MPTeam/Divulgação


Convidado por Tony Kanaan, Rubens Barrichello testou pela KV Racing, e logo depois confirmou sua participação na temporada da Indy de 2012, relembre casos de pilotos vitoriosos na Fórmula 1 que se arriscaram a bordo de carros da Indy.




Alan Jones - O australiano, campeão mundial da F1 em 1980 pela Williams, correu pela Lola-Haas em 1985 e 1986, seus dois últimos anos na categoria; na equipe americana, disputou uma prova da Fórmula Indy em 1985 e não decepcionou, substituindo Mario Andretti em Road America e conseguindo um terceiro lugar.

Alberto Ascari -Campeão mundial pela Ferrari em 1952 e 1953, Ascari foi o único piloto regular da Fórmula 1 a participar das 500 Milhas de Indianápolis, quando a prova fazia parte do Mundial da FIA, entre 1950 e 1960; único estrangeiro da prova de 1952, largou em 19º lugar e abandonou na 40ª volta


Denny Hulme -Único neozelandês campeão mundial de Fórmula 1, em 1967, Hulme disputou quatro vezes as 500 Milhas de Indianápolis, paralelamente a sua carreira na F1; como melhores resultados, foi quarto colocado da prova em 1967 e 1968.

Emerson Fittipaldi  Campeão mundial de Fórmula 1 em 1972 e 1974, o brasileiro não decepcionou em sua transição para a Fórmula Indy: foi campeão em 1989, correndo pela Patrick, e venceu duas vezes as 500 Milhas de Indianápolis (1989, na Patrick, e 1993, na Penske)  Foto: Getty Images
Emerson Fittipaldi - Campeão mundial de Fórmula 1 em 1972 e 1974, o brasileiro não decepcionou em sua transição para a Fórmula Indy: foi campeão em 1989, correndo pela Patrick, e venceu duas vezes as 500 Milhas de Indianápolis (1989, na Patrick, e 1993, na Penske)

Graham Hill  O inglês é o único piloto da história a conquistar a chamada Tríplice Coroa do Automobilismo, vencendo o Mundial de Fórmula 1 (1962 e 1968), as 500 Milhas de Indianápolis (1966, liderando apenas no fim) e as 24 Horas de Le Mans (1972, ao lado de Henri Pescarolo)  Foto: Getty Images
Graham Hill -O inglês é o único piloto da história a conquistar a chamada Tríplice Coroa do Automobilismo, vencendo o Mundial de Fórmula 1 (1962 e 1968), as 500 Milhas de Indianápolis (1966, liderando apenas no fim) e as 24 Horas de Le Mans (1972, ao lado de Henri Pescarolo).

Jack Brabham -Tricampeão da Fórmula 1, em 1959, 1960 e 1966, o australiano disputou quatro vezes as 500 Milhas de Indianápolis (1961, 1964, 1969 e 1970); na melhor das participações, em 1961, foi no nono colocado da prova, vencida por AJ Foyt.

Jacques Villeneuve  O canadense é, provavelmente, o piloto mais próximo de conquistar a Tríplice Coroa do Automobilismo: venceu as 500 Milhas de Indianápolis em 1995, foi campeão mundial de Fórmula 1 em 1997 e foi vice-campeão das 24 Horas de Le Mans de 2008, ao lado de Marc Gené e Nicolas Minassian  Foto: Getty Images
Jacques Villeneuve - O canadense é, provavelmente, o piloto mais próximo de conquistar a Tríplice Coroa do Automobilismo: venceu as 500 Milhas de Indianápolis em 1995, foi campeão mundial de Fórmula 1 em 1997 e foi vice-campeão das 24 Horas de Le Mans de 2008, ao lado de Marc Gené e Nicolas Minassian.

Jim Clark -Bicampeão da Fórmula 1, em 1963 e 1965, o britânico levou sua técnica para disputar as 500 Milhas de Indianápolis em cinco ocasiões, e não decepcionou: foi segundo colocado em 1963 e 1966, pole position em 1964 e vencedor da prova em 1965.

Jochen Rindt - O austríaco foi campeão póstumo da Fórmula 1 em 1970, levando o título após sua morte no GP da Itália, e venceu as 24 Horas de Le Mans em 1965; nas 500 Milhas de Indianápolis, tentou a sorte em 1967 e 1968, abandonando a prova nas duas ocasiões.

Juan Pablo Montoya  Campeão da Fórmula Indy pela Chip Ganassi em 1999, o colombiano fez uma transição positiva para a Fórmula 1, vencendo provas na Williams e chegando ao terceiro lugar nos Mundiais de 2002 e 2003; desde 2006, Montoya corre na Nascar  Foto: Getty Images
Juan Pablo Montoya - Campeão da Fórmula Indy pela Chip Ganassi em 1999, o colombiano fez uma transição positiva para a Fórmula 1, vencendo provas na Williams e chegando ao terceiro lugar nos Mundiais de 2002 e 2003; desde 2006, Montoya corre na Nascar.

Mario Andretti  Mais um caso de sucesso em diversas categorias: o ítalo-americano venceu as 500 Milhas de Indianápolis em 1969, foi campeão da Fórmula 1 em 1978, campeão da Fórmula Indy em 1984 e vice-campeão das 24 Horas de Le Mans em 1995  Foto: Getty Images
Mario Andretti - Mais um caso de sucesso em diversas categorias: o ítalo-americano venceu as 500 Milhas de Indianápolis em 1969, foi campeão da Fórmula 1 em 1978, campeão da Fórmula Indy em 1984 e vice-campeão das 24 Horas de Le Mans em 1995.

 
Nelson Piquet - Tricampeão da Fórmula 1, Piquet tentou a sorte duas vezes na Fórmula Indy, nas 500 Milhas de Indianápolis de 1992 e 1993; bateu feio nos treinos da primeira e abandonou na segunda, vencida por Emerson Fittipaldi.

Nigel Mansell  O inglês faturou o título da Fórmula 1 em 1992, e se mudou no ano seguinte para a Fórmula Indy, onde foi campeão pela Newman-Haas; em 1994, disputou prioritariamente a categoria americana, mas voltou à F1 no fim do ano, e ainda disputou provas pela McLaren em 1995  Foto: Getty Images
Nigel Mansell - O inglês faturou o título da Fórmula 1 em 1992, e se mudou no ano seguinte para a Fórmula Indy, onde foi campeão pela Newman-Haas; em 1994, disputou prioritariamente a categoria americana, mas voltou à F1 no fim do ano, e ainda disputou provas pela McLaren em 1995.

Michael Andretti - De estilo agressivo, o filho de Mario Andretti foi campeão da CART em 1991. Transferindo-se em 1993 para a Fórmula 1. Companheiro de equipe de Ayrton Senna na McLaren, seu desempenho foi marcado por quebras e acidentes. Apesar de alcançar o pódio com o 3º lugar no Grande Prêmio da Itália foi substituído após esta prova por Mika Hakkinen.

Posts Relacionados

0 comentários :