10 motivos para ver a F1 em 2012

15/03/2012

Senna na Williams e volta de Raikkonen são atrativos da F1 no ano.

A temporada 2012 da Fórmula 1 começa no dia 18 de março e neste final de semana acontecerá a primeira corrida do ano, em Melbourne, na Austrália. O campeonato promete ser mais equilibrado do que no ano passado e terá boas novidades.

Leia também: Ex-pilotos, ricaços e cinquentões. Conheça os chefes da F1

Se em 2011 o grande destaque foram os novos dispositivos e sistemas, como a asa traseira móvel, o Kers e o difusor aquecido (proibido para a atual temporada), neste ano o que chama a atenção são as mudanças no grid. Após dois anos disputando provas de rali, o campeão mundial e polêmico Kimi Raikkonen volta à F1 pela Lotus e já mostrou nos primeiros testes que está em forma.

Novidade também para a torcida brasileira. Bruno Senna correrá pela Williams, em sua primeira chance real de provar seu talento. A parceria relembra uma das mais marcantes da história do automobilismo: foi na mesma equipe que Ayrton Senna correu as últimas provas de sua carreira.

Confira a seguir essas e muitas outras razões para você não perder esta temporada da F1.

1) Bruno Senna na Williams
Neste ano, os fãs do tricampeão Ayrton Senna terão a oportunidade de ver o sobrenome da família mais uma vez vinculado à equipe Williams. Foi lá que o ídolo do automobilismo brasileiro fez seus primeiros testes na F1 e também onde encerrou sua carreira, no acidente fatal em Ímola. Agora é a vez do sobrinho de Ayrton, Bruno Senna, correr pela escuderia inglesa pela primeira vez. 2012 também pode ser o ano de redenção da Williams, depois de a equipe viver em 2011 a pior temporada de sua história.

2) Ano decisivo para Massa na Ferrari
Sem vencer há mais de três anos, o brasileiro Felipe Massa terá de provar seu valor se quiser renovar seu contrato com a Ferrari no final deste ano. Em sua sétima temporada pela escuderia italiana, o piloto já recebeu o ultimato dos chefes, que já procuram substitutos caso Massa apresente o mesmo desempenho dos últimos anos. É um ano decisivo para o piloto.

3) Retorno de Raikkonen
Um dos campeões mais polêmicos e queridos da categoria estará de volta às pistas em 2012. Após dois anos disputando provas de rali, o finlandês Kimi Raikkonen assinou com a Lotus para esta temporada. Apesar de muitas mudanças no carro durante o tempo que ficou afastado, o piloto voltou com tudo e liderou o primeiro dia de testes de pré-temporada em Jerez de la Frontera. Com muita experiência e velocidade, ele deve dar trabalho para os mais jovens.

4) Fórmula 1 volta aos Estados Unidos
A F1 mais uma vez tenta conquistar o mercado norte-americano. O país, que no passado chegou a sediar três provas da categoria por ano, não tem GPs desde 2007. Neste ano a história começa a mudar. Será realizada a primeira corrida no Circuito das Américas, no Texas, em novembro. Para 2013, a expectativa é de mais um GP nos Estados Unidos, em um circuito de rua em Nova Jersey.

5) Vettel em busca de novo recordes
O mais jovem bicampeão mundial da história da Fórmula 1 não cansa de bater recordes e, neste ano, a determinação de Sebastian Vettel só deve aumentar. Quase sem ter cometido erros em 2011, o alemão alcançou a marca de mais pole positions em uma mesma temporada e ficou perto de Michael Schumacher em número de vitórias em um ano. Mais experiente, Vettel pode ter resultados ainda melhores em 2012 e promete ser uma atração a parte.

6) Despedida do maior campeão
Aos 43 anos, Michael Schumacher pode correr sua última temporada na F1. Após seu retorno à categoria em 2010, o heptacampeão tem contrato com a Mercedes apenas até o final deste ano. Ele ainda não decidiu se renova ou não o acordo, portanto é bom que os fãs acompanhem com atenção o que pode ser as últimas manobras do maior campeão de todos os tempos da F1.

7) Maior número de campeões no grid
A temporada deste ano reunirá seis campeões mundiais em seu grid. É o maior número da história. Sebastian Vettel, Jenson Button, Lewis Hamilton, Kimi Raikkonen, Fernando Alonso e Michael Schumacher reúnem ao todo 14 títulos e prometem acirrar a disputa pelo troféu de 2012.

8) Hegemonia da Red Bull ameaçada
A Red Bull dominou completamente a temporada 2011, o que tirou um pouco da graça para quem acompanhava o campeonato. Para este ano, no entanto, algumas novas regras tendem a diminuir a vantagem da bicampeã mundial em relação aos rivais. A proibição do uso aerodinâmico do escapamento, área em que a escuderia era bem avançada, e restrições às asas dianteiras flexíveis podem permitir que outras equipes se tornem mais competitivas. Mas será que alguém será capaz de acabar com a hegemonia da Red Bull?

9) Pneus mais agressivos
Desde o ano passado, a Pirelli passou a fornecer pneus para a categoria, com a promessa de compostos que se desgastassem mais rápido, para permitir mais ultrapassagens e deixar as corridas mais emocionantes. Deu certo no começo, mas, para agradar as equipes, com o tempo as escolhas dos compostos passaram a ser mais conservadoras. Mas a empresa italiana já avisou que não dará a mesma colher de chá em 2012 e disse que entregará pneus mais agressivos.

10) Show de imagens e cenas bizarras
Quem assiste às corridas da Fórmula 1 já conhece os belos cenários em que as provas são realizadas. Em 2012, não será diferente. Circuitos tradicionais como o de Mônaco e Silverstone ou novos como o de Abu Dhabi e Cingapura revelam paisagens únicas. Não tão belas são algumas cenas bizarras protagonizadas durante a temporada. Não faltarão torcedores fantasiados e imagens inusitadas.

fonte: ig.com.br

Posts Relacionados

0 comentários :