Carros do Emerson - Fittipaldi F7

05/04/2012



Em 1980 a Fittipaldi Automotive adquiri a Wolf que estava abandonando a Fórmula 1, o que incluiu o projeto do futuro F8, assinado por Harvvey Postlethwaite.

A temporada de 80 é iniciada com os carros Wolf de 79, batizados F7, pintados nas cores da equipe patrocinada agora pela Cervejaria Skol.

Foi uma boa compra, não só pela melhora das instalações e dos caminhões-trailers e pelos motores a mais, mas principalmente pelo pessoal técnico que passou a trabalhar com a Fittipaldi. Migraram o projetista Harvey Postlethwaite, o diretor técnico Peter Warr (ex Lotus), mecânicos experientes e o estagiário Adrian Newey, estudante laureado no famoso Empire College, um instituto de engenharia e aerodinâmica. É o mesmo Newey que trabalhava como engenheiro da McLaren, e que foi elevado à categoria de gênio por projetar os Williams e McLaren campeões na década de 1990 e hoje do RB6 e RB7 da Red Bull Racing, carros campeões de 2010 e 2011.

O espólio da Wolf incluiu também um jovem e promissor piloto finlandês, Keke Rosberg, que revela-se imediatamente muito rápido. No GP da Argentina, por exemplo, é quase três segundos mais veloz que Emerson no grid e leva o carro ao 3º lugar.

Há um novo e breve dia glorioso, quando Emerson sobe ao pódio em Long Beach, depois de largar em último lugar. É o tipo da corrida que dignifica um campeão. Nelson Piquet foi o vencedor da prova e Emerson festeja com ele no pódio da mesma maneira fraternal com que comemorou com Moco no GP do Brasil em 1975. Os sentimentos daquela época estavam um pouco enferrujados pelos problemas dos últimos anos mas ainda existiam.

No resto do ano, tudo o que Emerson consegue é um 6º lugar em Mônaco, terminando o campeonato na 15ª posição com apenas 5 pontos.

Para Emerson é o ponto final. Suas cinco temporadas com o carro da família tinha lhe rendido um total de 37 pontos, 28 dos quais obtidos em 1977 e 1978, contra 216 obtido em 1972 e 1975.

Emerson Fittipaldi na Fórmula 1:
De 1970 a 1980
GPs disputados: 144
Vitórias: 14
Pódios: 35
Pole-positions: 6 (esteve 16 vezes na primeira fila)
Voltas mais rápidas: 6
Bicampeão (1972 e 1974)
Liderou 478 voltas em 18 GPs.

Termina aqui a série "Os F1 do Emerson".

fonte:

Posts Relacionados

0 comentários :