Motos CRT?! O que é isso?

15/04/2012

Espargaró acelera moto CRT da Aspar no treinos livres do Catar
Visando uma redução de custos, a Moto GP introduziu um novo regulamento para a temporada 2012 batizado de CRT (Claiming Rule Teams). As equipes que optaram por se enquadrar nesta regra contam com chassis produzidos por um construtor privado e um motor derivado de produção, ou seja, um propulsor igual ao utilizado pelas motos de rua.

Estas motos CRT são menos custosas que os protótipos desenvolvidos pelas fábricas e, por enquanto, são ainda muito lentas. Para equilibrar a disputa,  as motos CRT, diferentemente das motos “tradicionais”, entram num regulamento mais “light”:

Motos de Fabricantes
Motos CRT
Peso das motos
150 KG
157 KG
Número de motores por ano
6
12
Quantidade de combustível por corrida
21 L
24 L


Outro detalhe no regulamento CRT é que os times que operam neste formato podem ter seus motores comprados pelas equipes da MSMA (Associação dos Fabricantes de Motos Esportivas, na sigla em inglês) após as corridas por um valor pré-estabelecido: € 20 mil com motor, câmbio e transmissão; e € 15 mil só o motor.

Oito equipes entraram nesse regulamento, e teremos portanto 9 pilotos com motos CRT: Aleix Espargaró, Colin Edwards, Danilo Petrucci, Iván Silva, James Ellison, Mattia Pasini, Michele Pirro, Randy de Puniet e Yonny Hernández.

Acessem o blog Mundo dos GP's!

Posts Relacionados

0 comentários :