Com a mão na taça

14/09/2012

Caros amigos do GPexpert,

O título do post de hoje pode parecer meio exagerado, mas não é. Fernando Alonso está com a mão no título de 2012, embora ainda faltem 7 etapas. A Constatação vem de um fato ocorrido, a vantagem de Alonso para o segundo colocado após o Gp da Itália é a mesma do Gp da Hungria (aproximadamente a mesma!), mas com duas corridas a menos.
Embora Alonso tenha tido problemas na classificação, no final da corrida, de muito pouco interferiu largar de décimo. Em 5 voltas, Alonso já brigava com Vettel pela terceira posição (já que Felipe Massa evidentemente entregaria a posição).Foi competente, foi rápido, o carro da Ferrari é bom e confiável, e ninguém a essa altura pode negar, e chegou em terceiro.
Se não bastasse tudo isso, foi bafejado pela sorte que eliminou as RBRs, que já tinham um desempenho ruim e esperado em Monza e a McLaren de Button que provavelmente chegaria à sua frente.
A Ferrari está seguindo sua competente cartilha para ser campeã, nem mesmo a passagem cedida por Felipe Massa foi questionada. Alonso tem tudo ao seu favor e mais um pouco.
O lamentável foi a punição dada a Vettel via rádio pelo próprio Alonso, que de maneira covarde exigiu a punição ao alemão, sendo que ele havia feito a mesma coisa com o mesmo Vettel em 2011.
Alonso foi o maior vencedor da corrida, mas não o grande destaque. Sergio Perez foi espetacular! Além da ousadia da tática, foi competente demais ao cuidar dos pneus do carro durante a corrida. Este Mexicano entendeu como poucos este novo regulamento dos pneus, coisa que nem o agressivo Kobayashi conseguiu.Sem contar seu grande arrojo, o garoto tem que estar numa equipe grande logo.
Destaque por destaque, não podemos esquecer de Lewis Hamilton, foi rápido e tirou melhor do carro, nem Alonso na primeira fila lhe tiraria a vitória. Que siga assim, para o campeonato não terminar logo.
Felipe Massa tinha tudo para um fim de semana de puro renascimento, foi bem nos treinos e ficou um bom tempo em segundo, depois Button passou e ele cedeu a posição a Alonso, sem ter como segurar Perez. Ele pareceu frustrado, mas para Ferrari pouco importou, o que vale foi a atitude de Felipe em ajudar Alonso.
Bruno Senna fez uma corrida discreta,  mas dessa vez ,teve sorte. Mesmo com a tática dos pneus falhando de novo, chegou em décimo, graças aos problemas de vários carros que chegariam a sua frente.
De resto, a corrida teve pouco a destacar. As Mercedes foram as únicas a apostar em duas paradas, já que reconhecidamente seus carros gastam muito pneu e chegaram onde podiam chegar. A tática de duas paradas é ruim em Monza. Raikkonen fez o que pôde, com um carro lento em reta e que continua nos frustrando em corrida e longe das vitórias. Uma pena, pois será injusto que o finlandês passe em branco em 2012.
Abraços and keep yourself Alive!


  
    

Posts Relacionados

0 comentários :