Red Bull conquista tricampeonato consecutivo e faz história

19/11/2012


Desde que o Mundial de Construtores da Fórmula 1 começou a ser disputado, em 1958, apenas 14 escuderias se sagraram campeãs. Uma delas é a Red Bull que, com seu terceiro título consecutivo, conquistado no Grande Prêmio dos Estados Unidos deste domingo (18), faz história ao igualar o feito que apenas três equipes haviam conseguido. Ferrari, McLaren e Williams eram os únicos times até 2012 a ganhar o Mundial por três ou mais anos seguidos.
A proeza da Red Bull se torna ainda mais impressionante se for levada em consideração a vida curta do time - a escuderia austríaca estreou na F1 em 2005, há apenas oito anos. Naquela temporada, com David Coulthard e Christian Klien nos cockpits, a equipe terminou no sétimo lugar, resultado repetido em seu segundo ano de existência.
Em 2007, já com Mark Webber (no lugar de Klien), o time evoluiu e alcançou a quinta posição no Mundial. Em 2008, porém, voltou a ficar em sétimo.
Foi em 2009, no entanto, que o status da Red Bull na categoria mudou definitivamente. O ano marcou também a estreia de Sebastian Vettel na equipe. Juntos, Vettel e Red Bull alcançaram segundos lugares tanto entre os Construtores, quanto entre os pilotos.
Em 2010, a dupla Vettel-Webber foi mantida e ambos fizeram um campeonato disputadíssimo com Fernando Alonso (Ferrari) e os pilotos da McLaren, Lewis Hamilton e Jenson Button. A coroação do time austríaco veio exatamente na última prova da temporada, em Abu Dhabi, com o primeiro título de Vettel. A cereja do bolo foi a conquista entre os Construtores, o primeiro do time em apenas seis anos de existência.

O equilíbrio que marcou a primeira conquista da Red Bull não se repetiu em 2011. Com um desempenho muito superior aos concorrentes, a equipe venceu nada menos que 12 das 19 provas da temporada, tendo Vettel no alto do pódio onze vezes. Nas pole positions, a hegemonia foi ainda mais assombrosa: somente uma vez em toda a temporada não houve um carro da Red Bull largando na primeira posição.
Com o tricampeonato em 2012, a Red Bull assumiu isoladamente a quinta posição no ranking de títulos por equipes (Ferrari, McLaren, Williams e Lotus estão na sua frente). O fato de ser apenas a oitava temporada da escuderia na F1 torna a marca ainda mais expressiva: a Brabham, por exemplo, correu de 1962 a 1992 e conseguiu dois mundiais no período.
Ferrari tem maior sequência de títulos consecutivos
Campeã de construtores em 1961 e 1964, a Ferrari só voltaria a ser a melhor equipe da F1 em 1975. A espera, no entanto, valeu muito: no GP da Itália daquele ano, os ferraristas também viram seu piloto Niki Lauda ser campeão. Nos dois anos seguintes, a escuderia repetiu o título por equipes, se tornando a primeira tricampeã consecutiva.
A marca poderia ter sido igualada pela McLaren em 1986, mas a Williams interrompeu a sequência e teve a chance do tri em 1988. A McLaren, no entanto, deu o troco e iniciou a trajetória que culminaria no tetra em 1991. Nos três anos posteriores, a Williams chegou ao tri em 1994.
Com Michael Schumacher no comando de 1996 a 2006, a Ferrari estabeleceu a maior sequência de títulos de uma equipe na história da F1: seis, entre 1999 e 2004. À exceção do primeiro ano, em todos os outros o alemão foi campeão entre os pilotos.

Posts Relacionados

0 comentários :