Homônimos homógrafos à parte, a programação de testes divulgada nesta semana pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), mostra para nós brasileiros, que pouca coisa irá mudar na Ferrari.

Com exceção do ano de 2008 quando sobrou com relação a Kimi Raikkonen na equipe, e 2009, quando uma maldita mola tirou suas pretensões de recuperação no segundo semestre, temporada em que a equipe fez um carro sofrível, Felipe Massa abaixa a cabeça para as decisões do time, e acaba aceitando o papel de segundo piloto.


Para o Brasil a relação secundária com a Ferrari vem desde 2000, quando Rubens Barrichello aceitou ser subalterno na equipe em prol do alemão Michael Schumacher, apesar de nunca ter admitido oficialmente. Diversas vitórias e pódios fora retirados dos pilotos brasileiros em prol de Michael Schumacher (2000 a 2006), Kimi Raikkonen (2007) e Fernando Alonso (2010 a 201? – Sabe-se lá quanto tempo irá durar isso).

A programação dos primeiros testes desta temporada demonstra claramente que a relação subalterna será mantida, apesar de todo otimismo da imprensa nacional sobre o desempenho de Felipe Massa no campeonato, como também do próprio piloto, que tem declarado que espera até brigar pelo título deste ano. Tomara que eu esteja errado, tomara mesmo, mas até onde eu sei o Alonso toma conta da equipe, e dificilmente permitirá a ascensão de Felipe Massa, no qual acredito que em igualdade de condições, pode sim vir a representar um perigo às pretensões de título do espanhol, mas duvido que a equipe permita tal disputa.

Só Felipe Massa na Ferrari irá abreviar suas férias para testar pela equipe, enquanto o espanhol irá assumir o carro quando todo o programa de testes para sentir como está a máquina e demais acertos primários estiver sido concluído. Isso mostra claramente que a hierarquia na equipe está mantida, pois, enquanto Alonso não colocará a mão na “massa”, a Ferrari já garfou o Massa mais uma vez. Duvida? Espere a temporada começar. Alonso não testa, e para isso, precisa ser muito “testa” de ferro na equipe. Segundo a Ferrari, Alonso irá trabalhar sua condição física antes de testar o carro, o que acontecerá entre os dias 28 de fevereiro e 03 de março em Barcelona, onde irá dividir a condução com Felipe Massa, que não deve necessitar de preparação física...

Não existem pilotos impossíveis de serem batidos na Fórmula 1 atual, muito menos gênios (incluo aqui Michael Schumacher - aposentando em 2012), portanto, o equipamento e sincronia de trabalho com a equipe precisa estar afinada para buscar o título, e desta forma, pelo menos uns dez pilotos do grid atual estão em condições de vencer o título, incluiria aí Felipe Massa, se a Ferrari permitisse, é claro...

Dias 05, 06 e 07 de fevereiro treina Felipe Massa, no dia 08 que testa é o piloto de testes Pedro de la Rosa. Além da Ferrari, já confirmaram a inscrição de pilotos nos testes a McLaren, com os dois titulares se revezando, Button nos dias 05 e 07, e Perez nos dias 06 e 08. A Lotus treina com os titulares Grosjean nos dias 05 e 06, e Kimi Raikkonen nos dias 07 e 08. A Sauber também levará os dois titulares, com Hulkenberg testando nos dias 05 e 06, enquanto o novato Gutierrez treina nos dias 07 e 08.

Uma foto de rosto do Felipe Massa por favor, para ser emoldurada em Maranello como melhor funcionário do mês de fevereiro...

Velocidade na veia galera!

Daniel Gimenes

Posts Relacionados

1 comentários :

Jean Coraucci disse...

Seja bem vindo família Daniel e parabéns pelo post