A decadência de Valencia

12/02/2013

"No dia 22 de janeiro, o jornal espanhol “Marca” publicou um vídeo onde mostrava as atuais condições do circuito de Valencia, construído na orla marítima da terceira maior cidade espanhola e que recebeu a Formula 1 de 2008 até 2012. E para quem sete meses antes viu todo o glamour e a vitória de Fernando Alonso, o contraste é chocante: vários cabos arrancados, deixando postes sem iluminação, pontes que servem de casa a alguns sem-abrigo, um túnel de acesso inundado… tudo com um ar de abandono, do qual os moradores da zona fazem queixa às autoridades locais. Em suma: é um traçado fantasma. (...)

"O caso do circuito urbano de Valencia revela o absurdo que foi construir um segundo circuito numa cidade de mais de um milhão de habitantes, a terceira maior de Espanha, e revela também a megalomania que certos dirigentes de certas regiões autonómicas tiveram durante o “boom” e a bolha imobiliária da década passada, que fez com que se construíssem dezenas de projetos que simplesmente não vão a lugar algum, gastando dezenas, senão centenas de milhões de euros para o fazer. (...)

(...) "Por estes dias, quem quiser fazer parte do circo da Formula 1, quase tem de ser como Fausto, o personagem da história de Goethe: fazer um pacto com o Diabo, com o papel de Lúcifer [Mefistófoles] a ser atribuído – quer queiramos, quer não - a Bernie Ecclestone. (...)

O caso da decadência do traçado urbano de Valência, como exemplo de megalomania e novo-riquismo espanhol, aproveitado por Bernie Ecclestone para fazer dali um segundo Grande Prémio em Espanha, numa cidade que tem... dois circuitos, é o assunto que falo este mês no Conversas D'Além Mar, do site Nobres do Grid.

O facto de por estes tempos o patrão da Formula 1 querer afastar-se da Europa e ir para outros países para conseguir o dinheiro que ele deseja ter, bem como os contratos que deseja fazer, desinteressando-se no "como" é que arranjam e ficando indiferente ao destino deles quando já não servem mais, é disto que eu falo. Para além de falar de outros (maus) exemplo um pouco por todo o mundo e que poderão ser sinais de que este é um sistema inviável num futuro próximo.

Posts Relacionados

0 comentários :