Sid Watkins

02/02/2013



Sid Watkins Sid Watkins
Sid Watkins, uma das figuras históricas do paddock da Fórmula 1, morreu na noite de ontem, 12 de Setembro, no Hospital King Edward VII de Londres.
Eric Sidney Watkins, vulgarmente conhecido no mundo da Fórmula 1 como Professor Sid ou simplesmente Prof, foi um neurocirurgião de renome mundial Inglês. Watkins serviu 26 anos como o delegado médico e responsável de segurança da FIA no campeonato do mundo Fórmula Inserido numa equipa médica para ajudar em pista a socorrer em caso de um acidente.
sid+watkins hans device Sid Watkins
Watkins foi trazido para o desporto através da Fórmula Um, e o responsável pela sua chegada foi Bernie Ecclestone, em 1978, pouco antes da morte do sueco Ronnie Peterson em Monza, em Setembro do mesmo ano. As mortes de Ronnie Peterson e de Gilles Villeneuve levaram-no a lutar pela melhoria das condições de assistência nos próprios circuitos, não se poupando a esforços para evoluir, a todos os níveis, a segurança da Fórmula 1. Foi responsável pela criação do sistema HANS que protege o pescoço dos pilotos – hoje obrigatório em todas as competições.
O britânico trabalhou em estreita colaboração com o ex. presidente da Federação Internacional de Automobilismo Max Mosley, para melhorar a segurança dos circuitos e dos monolugares, deixando o cargo de oficial médico apenas em 2004, mas continuava a desempenhar um papel no órgão como presidente da sua própria fundação.
Ele ajudou a salvar a vida de muitos pilotos, incluindo Gerhard Berger, Donnelly Martin, Érik Comas, Mika Hakkinen, Rubens Barrichello e Karl Wendlinger. Watkins. Ficou também conhecido pela sua amizade com o piloto Ayrton Senna até ao dia da sua morte.

Watkins escreveu e foi co-autor de vários livros sobre segurança das corridas, incluindo porventura o livro mais marcante do qual foi autor: “Triumph and Tragedy in Formula One”.
Watkins era casado, tinha quatro filhos e duas filhas. Morreu no dia 12 de Setembro 2012, com 84 anos, após uma longa batalha contra o câncer.
Existiram grandes pilotos e acima de tudo grandes Homens na F1, a pessoa que agora faleceu, não era piloto, não era mecânico, não era engenheiro mas era uma parte muito importante do circo da F1. Filho de um mecânico, que a trabalhar na oficina do pai, aprendeu a gostar de automóveis, em especial dos monolugares, e obviamente dos grandes prémios.
Apesar de não ter sido ao volante de monolugar que Sid Watkins entrou para a história do automobilismo, foi sim a sua importância como ser humano e médico ao longo da história da F1, e das vidas que ajudou a preservar.
No Twitter, o piloto brasileiro Rubens Barrichello foi um dos primeiros a comentar a morte de Watkins. “Devo a minha vida ao professor Sid Watkins. Foi ele que me salvou em Ímola 94. Uma pessoa alegre, competente… Lembrar-me-ei sempre de ti amigo. Vá com Deus” escreveu Barrichello.

Posts Relacionados

0 comentários :