Webber: não é pouco

27/06/2013

(Foi-se) Esperei para comentar só quando saísse o anúncio oficial. E saiu. Mark Webber e Porsche confirmaram o acordo para o WEC, em 2014.

Webber não é um desconhecido das corridas de Endurance. Já pilotou pela Mercedes nas 24 Horas de Le Mans em duas oportunidades. Na última, em 1999, vocês devem lembrar dos dois voos (sim, foram dois! Um em treino e outro em corrida) das Mercedes CLR, com o australiano a bordo.


Se não lembra, tem vídeo, aqui.


A carreira na Fórmula 1 é longa. Se contarmos 2000 e 2001 - quando foi piloto de testes da Arrows e da Benetton - são respeitáveis 12 anos.

 Resumão rápido.

 Em 2002, surpreendeu ao pontuar na sua corrida de estréia, correndo em casa, com uma Minardi. E isso pode parecer pouco, mas milagres não acontecem todos os dias. Afinal, era uma Minardi! No ano seguinte assinou com a promissora equipe Jaguar, que não vingou, mas que permitiu ao australiano ganhar visibilidade se dando bem em treinos e classificações, sempre com o tanque vazio. Novamente, pode parecer pouco, mas a velocidade do cara passou a ser inquestionável a partir daí.

















Em 2005, junto com a oportunidade na Williams, veio o primeiro pódio. E só. A BMW deixou a equipe no ano seguinte, e tanto a Williams quanto Webber tiveram um péssimo ano. Pode parecer pouco, e aqui foi pouco mesmo.

 Em 2007 passou a correr pela Red Bull. E com um carro bom nas mãos pode transformar o "pouco" em pódios, vitórias, voltas rápidas e pole positions. Teve inclusive a chance de vencer o mundial, em 2010, mas não aconteceu.

 Não é pouco.

 Ofuscado pela genialidade - e preferência da equipe por - Vettel, foi delegado ao posto de segundo piloto. O que não, não é nenhuma vergonha, e não apaga tudo o que conquistou ao longo da carreira. Ainda mais nestes tempos de "pilotos pagantes", Webber fez muito mais do que a maioria do grid atual.

 Enfim.

 A Porsche - maior vencedora em Le Mans, diga-se - tem preparado bem o terreno para sua volta. E Webber, que até ontem era - e será até o fim do ano - coadjuvante, tem tudo para se dar muito bem no ano que vem e passar ao status de protagonista.

 Que seja, então.

  Post originalmente publicado no Blog do Boueri

Posts Relacionados

0 comentários :