Não são apenas engenheiros e ex-pilotos que têm vontade de comandar equipes de competição. Sobre duas ou quatro rodas, em diversas categorias, times de diversas categorias são ou foram comandados por atores, cantores, apresentadores, humoristas... Conheça alguns dos casos mais conhecidos do mundo e outros nem tanto com carros e motos:


Burt Reynolds (Nascar)
Apaixonado por automobilismo, o ator americano Burt Reynolds foi sócio de uma equipe da Nascar em 1981, ao lado do dublê e diretor Hal Needham. Como piloto, a dupla da equipe Reynolds/Needham apostou em Harry Gant, que apareceu no filme O Imbatível, de 1983, estrelado pelo próprio Reynolds.

David Letterman (Fórmula Indy e American Le Mans Series)
Apresentador de um dos mais conhecidos talk shows dos Estados Unidos, Letterman se uniu à então equipe Rahal (resultante da dissolução do time Rahal-Hogan) e ajudou a criar a Rahal-Letterman, graças à amizade de anos com Bobby Rahal. A dupla ainda recebeu o apoio de Mike Lanigan em 2010, o que mudou o nome do time para Rahal-Letterman-Lanigan desde então.

Paul Newman (Fórmula Indy)
A parceria formada pelo ator Paul Newman e pelo piloto Carl Haas ainda em 1982 se mostrou uma das mais fortes da história do automobilismo americano em monospostos. Porém, a morte de Newman em 2008 enfraqueceu o time, que deixou a Fórmula Indy no fim de 2011 por dificuldades financeiras. No total, foram 8 títulos e 107 vitórias, graças a pilotos como Mario Andretti, Michael Andretti, Sebastién Bourdais, Cristiano da Matta, Christian Fittipaldi, Nigel Mansell e Bruno Junqueira.

Cedric, The Entertainer (ChampCar)
Fundada em 1986, a equipe Bettenhausen teve diversos nomes até deixar o automobilismo americano no fim de 2012 como HVM Racing. Um destes nomes foi CTE-HVM Racing, em 2006, quando o humorista Cedric, The Entertainer se associou ao time na ChampCar (então separada da IRL na Fórmula Indy). Com o apoio de Cedric, o francês Nelson Philippe conseguiu o quarto lugar na temporada, com direito a uma vitória em Surfers Paradise (Austrália).

Clarence Seedorf (motovelocidade)
O atual meia do Botafogo já foi dono de equipe nas 125cc, categoria de acesso à MotoGP. Em cinco anos, o holandês teve como pilotos nomes como Álvaro Bautista, Héctor Barberá e Aleix Espargaró, mas foi apenas com o checo Lukas Pesek, em 2007, que o time alcançou resultados expressivos Pesek foi o quarto colocado da temporada, com 182 pontos.

Roberto Carlos (Stock Car Brasil)
Graças a sua empresa de marketing esportivo, a RC3, o ex-lateral esquerdo da Seleção Brasileira se associou à equipe Bassani Racing na Stock Car desde então, os carros do time passaram a correr com o nome RC3 Bassani. A RC3 também foi sócia de Clarence Seedorf na equipe Seedorf RC3 em 2005, na disputa da categoria 125 cc da motovelocidade, além de administrar a carreira do piloto Thiago Camilo.

Gusttavo Lima (Mercedes-Benz Grand Challenge)
O cantor sertanejo apresentou em maio o carro para a disputa da temporada 2013 da Mercedes-Benz Grand Challenge, na qual inscreveu o time Gusttavo Lima Racing/Rsports Racing. O comando do carro, porém, ficou com o goiano Raphael Teixeira. É um ótimo piloto e confio no seu potencial, disse o astro teen.

Joe Gibbs (Nascar)
Como técnico de futebol americano, Joe Gibbs conquistou três vezes o Super Bowl (XVII, XXII e XXVI). Aposentado da função desde 2007, tem se dividido em duas funções: conselheiro do Washington Redskins e dono da Joe Gibbs Racing, que corre desde 1991 e que conquistou títulos na Sprint Cup em 2000 (Bobby Labonte), 2002 e 2005 (ambas com Tony Stewart).

fonte: terra.com.br

Posts Relacionados

0 comentários :