Musa australiana larga vida de “grid girl” e vira piloto

03/09/2013

Uma linda mulher apaixonada por adrenalina e velocidade. A descrição, que mais parece ser de uma personagem de filmes de ficção, é a mais pura realidade na Austrália. Há algum tempo, os olhos dos australianos andam vidrados em Stacey McMahon, motociclista sensação da Oceania.
Competidora da Motorcycle Road Racer, a bela loira ainda não despontou como uma grande atleta, mas chama atenção por uma série de outros fatores, principalmente pela trajetória que percorreu até conquistar um lugar entre profissionais. Ousada, a musa abandonou a vida como “grid girl” e topou o desafio de pilotar uma moto de verdade.
Nascida em Adelaide, na Austrália, Stacey sempre teve um relacionamento muito íntimo com o esporte. Quando adolescente, ela dedicou boa parte de seu tempo às corridas de média distância, de três a cinco quilômetros.
Fissurada por academia e boa forma, a loira se qualificou como Personal Trainer e decidiu mudar para Melbourne e expandir os horizontes profissionais. Com um corpo muito bem definido, a loira passou a atuar como modelo esportiva. Stacey rapidamente ganhou notoriedade e, em 2005, teve a chance de estrelar sozinha um calendário para a agência “White Tiger”, especializada em esportes de elite.
O relacionamento com a agência levou Stacey a se tornar “grid girl” e a proximidade ajudou a musa a desenvolver uma paixão arrebatadora pelo automobilismo. Em 2006, ela recebeu um intenso treinamento de um ex-piloto de motos e começou a demonstrar habilidade sobre duas rodas. Empolgada e determinada com a possibilidade de ingressar em uma nova carreira, a loira se dedicou aos treinos e sua qualidade rendeu um convite inusitado para pilotar na equipe GMC, principal patrocinadora da MotoGP australiana.
Hoje com 32 anos, a bela de Adelaide admite que nunca conseguiu resultados expressivos como piloto e que sempre acaba sendo lembrada pela ótima forma física. Mesmo assim, ela se diz orgulhosa por conseguir transcender a vida como “grid girl” e rejeita abandonar as pistas para voltar a se dedicar apenas à carreira como Personal Trainer.
“Eu fui uma atleta por toda a minha vida e amo competir. O que me motiva é o desejo de vencer e se a melhor que posso ser. Eu amo novos desafios”, disse Stacey em entrevista recente a um site australiano.









Posts Relacionados

0 comentários :