Renault Clio Williams

14/10/2013


Muito provavelmente, caso você tenha nascido nos anos 80/90 a primeira coisa que vai dizer ao ver o titulo deste post será: "já não se fazem carros como antigamente"

Foi em 1993 que a marca francesa Renault decidiu lançar o Clio Williams. Seria uma série limitada a 2.500 unidades, a Renault pretendia dar a conhecer ao publico o que era um carro de rally.


O sucesso foi imediato, o Clio Williams andava de boca em boca, as revistas faziam-lhe vénias e a Renault decidiu alargar a produção para 12.100 unidades. Sem qualquer duvida que muita do sucesso deste pocket Rocket veio graças ao seu apelido "Wiliams" . Wiliams a gloriosa equipa da Formula 1 que monta motores Renault. Muita gente julgava que a montadora Inglesa, esteve envolvida no projecto, mas não. A Renault foi a unica envolvida no projecto e diga-se de passagem que esteve a altura.


A base do Renault Clio 1.8 16V, era o modelo mais desportivo da marca Francesa. O que mais se destacou foi a evolução do motor F7R do Clio 16V, que passou dos 1,8 litros de cilindrada para os 2 litros, dois litros possantes que faziam assim o Wiliams. As modificações eram evidentes, estávamos diante de um novo motor, uma nova vida.As válvulas de acção sequencial eram diferentes, procuravam um rendimento superior. O objectivo seria aproximarem-se de um carro de corridas quase puro.


O chassis também sofria modificações. Desta maneira o eixo dianteiro era todo construído com peças novas. Os componentes da suspensão dianteira  provinham do  Renault 19 16V, o que resultava ficar mais baixo 34 mm. As geometrias do eixo eram pensadas, para haver compatibilidade para este modelo. O conjunto de amortecedores eram agora mais duros, existia um barra estabilizadora um milímetro mais grossa. O eixo traseiro, mantinham-se as geometrias do irmão de 16V. 

O Williams não tinha problemas em mostrar o que era, não escondia o seu objectivo, de ser um carro desenhado para transmitir sensações ao condutor, era criado para ser infalível em condução desportiva, feito para a competição. Mas não era vendido sem as opcionais como airbag, ar condicionado, sistema antibloqueio, ABS. Para poupar peso o Clio Williams não trazia sistema eléctrico para os espelhos.


Vieram a ser criadas várias verções para competição, deste pequeno francês. Desde uma para o  Grupo N, que alcançava os 165 CV, passando por um para o Grupo A, que debitava entre 205 e 220 CV.  Mas o verdadeiro e o jamais esquecido era por todos os aficionados era sem duvida o Renault Clio Williams Maxy Kit Car, alcançava uma potência, que nas ultimas actualizações debitava 265cv. Jamis esquecido da época dourada do Rally. O seu aspecto agressivo, graças á sua dianteira, aleron traseiro, fabricado em fibra de carbono Muitos devem-se recordar do Williams Maxi gris que nas mãos de Jean Ragnotti era capaz de derrotar a qualquer adversário, fazendo os espectadores chorarem de emoção.


O 2,0 L 16-válvulas recta-4 nominal como motor 150 CV (110 kW) atingia uma velocidade de 215 km / h (134 mph). Renault posteriormente colocou em liberdade o Williams 2 e Williams 3 que ram edições especiais, para grande desgosto dos proprietários que julgavam ter assegurado a exclusividade do original Williams.

As diferenças das três versões do williams foram em grande medida um reflexo das mudanças que existiu em toda a gama Clio, que veio a sofrer alterações ao longo do tempo. Segurança melhorada, estética melhorada. O Williams 1 e 2 não tinha tecto solar e foram pintados de 449 sports azul. Já o fase final, Williams 3 era pintado em 432 Mónaco azul, um tom ligeiramente mais brilhante e acabou por ganhar tecto de solar.

Um dos muitos prémios que o Williams recebeu foi o 6º lugar, atribuído pela EVO, nos melhores carros de sempre em 2004.


Nem tudo foi um mar de rosas para o Clio Williams. Um carro tão radical, suspensão firme e tão nervoso que era, aliado ao facto de ausência de ABS, levou-o a ser considerado um carro potencialmente perigoso. Este não era um carro para principiantes, foi uma máquina criada para devorar estradas de montanha, exigindo o melhor do condutor.

fonte: http://motoresanu.blogspot.pt/

Posts Relacionados

0 comentários :